A Deriva dos Sonhos

Não sei o que sentir...
Apenas um vazio que me percorre as veias
Entranha-se na pele
Deixa-me sonolenta

Queria poder sonhar
Acordar e saber que aqui estás
Afinal estou sozinha
E a dormitar

Nas entranhas da vida
Não sei o que hei de esperar
Sou fera, sou Mulher
Sou Criança, sou flor

Preciso de Carinho
colinho
e quem sabe amor

Mas está cada vez mais difícil
Entregar sentimentos
Pois apenas encontro
Desejos Ardentes

Fico na minha conchinha
Perdida nos meus sonhos
Quem sabe um dia
Um Pescador me encontre!

By EA 20-09-08

Sem comentários: